sexta-feira, 16 de novembro de 2018

43 Voltas ao Sol



Há uma clara tendência para, à medida que envelhecemos, procurarmos recuperar o nosso “eu” de quando éramos novos.

Recuar no entanto a este “eu” da década de 70 poderá até ser contraproducente. Afinal, os dentes não seriam mais que 6 e o cabelo pouco farto - para lá caminho de novo!

Talvez seja a necessidade de mostrar aos que só me conheceram “4 olhos” ou com as primeiras e segundas rugas que, apesar deste meu sobejamente conhecido mau-feitio, já fui uma coisa fofinha - e é sempre bom ouvir “oh, que coisa fofinha”, certo?

Seja lá qual for a real motivação por detrás da partilha desta foto, venho informar que esta barriguda (fofinha) já passou por 43 quase-sempre-bonitas-primaveras.

Muita coisa mudou desde a primeira primavera e não falo exclusivamente da cor dos olhos. Crescer é bom, envelhecer… tem dias! Mas há sem dúvida um sentimento de rejuvenescimento diário, reflexo de uma vivência rica com os dois melhores presentes que tive nesta vida – a Inês e o Diogo. Não são raras as vezes do dia em que experimento o “já fui assim”, “já disse isto”, “oh, como me lembro”, “eu era tal e qual”, “ah, ah, ah, ah”, “deves pensar que nunca passei por isso”, “ora, ora, sabes tudo – eu também sabia”, “os meus pais tinham tanta razão” e por aí fora. É de facto um desafio concentrado de dúvidas, poucas certezas e muita ternura que, pasmem-se, me faz (sentir) muito mais nova - talvez por reconhecer que fiz, num passado que não me parece tão longínquo assim, exatamente as mesmas asneiras!

Seja qual for o percurso que me espera, tenho uma única certeza: será com poucos dentes, cabelo ralinho e neste Algarve da foto que me sentarei numa cadeira de baloiço, no alpendre, a ouvir cigarras, ao sabor da brisa do fim de tarde da Serra Algarvia, folheando um livro e esperando os figos que cozem ao lume… salivando!

3 comentários:

  1. Só se envelhece se deixarmos, baseado na tão real verdade "Não deixamos de fazer coisas que gostamos porque estamos velhos, mas sim, estamos velhos porque deixamos de fazer as coisas que gostamos!"

    Parabéns Susana, pelas 43 x 4 estações que já viveste, e venham, pelo menos, mais 43, com saúde, alegria, serenidade e tudo o que mais que te faça sorrir e ser feliz!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Muito obrigada, querida Maria Sem Frio Nem Casa! Grande beijinho.

    ResponderEliminar