domingo, 16 de fevereiro de 2014

Porquê antes do pôr-do-sol?


Anna Frost no Monte Taranaki


Puff.
Já está.
O meu blogue.
Obrigada aos amigos que uma ou outra vez foram insistindo para que o criasse.
Creio que já venho tarde. Tarde na medida em que os blogues em breve cairão em desuso e serão substituídos por qualquer outra coisa mais dinâmica, mais funcional, mais apetecível.
É sempre assim. Nunca sou do meu tempo. Sou sempre dos tempos lá atrás.
Mas adiante.
Para já é mais um baú de recordações do que de novidades.
Reuni tudo o que fui escrevendo e publicando por aí.
Na minha página do FB, no blogue "De Sedentário a Maratonista" do meu amigo Zé, e outras coisitas não publicadas, mas que rabisquei em tempos.
O primeiro passo foi precisamente o nome.
Não queria falar apenas de corrida. Nunca será um site de corrida. Com artigos científicos e coisas que tais.
Será algo mais... romanceado.
E sei que quererei escrever sobre outros assuntos. Verniz de gel, stilettos e receitas com molho pesto. O nome tinha que ser algo mais... global.
No entanto a corrida está definitivamente presente na minha vida.
E devo-lhe tanta coisa. Tanta mesmo!
Terminei os 100 km do Ultra-Trail de São Mamede pensando que voltaria no ano seguinte para os terminar antes do pôr-do-sol.
Mais tarde, os 63 km de Vila de Rei, onde também tive que ligar o frontal. Quero voltar para chegar antes do pôr-do-sol.
Em janeiro deste ano, os 47 km dos Ultra-Trilhos dos Abutres onde conheci a serra da Lousã by night. Quero voltar em 2015 para, claro, terminar antes do pôr-do-sol.
As minhas compilações de música preferidas são precisamente as do "Café del Mar", barzinho localizado em Ibiza, conhecido pelo mais bonito pôr-do-sol da ilha. Já lá estive. Com a pessoa que sempre fará parte da minha vida, sob a "forma" de Inês e Diogo.
Gosto do momento "antes do pôr-do-sol".
Está explicado.
Até breve!

19 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço a ideia de iniciares o blog e, fundamentalmente, de recuperares os textos que se perdem na voracidade do fb...

      Quanto a Ibiza, confirmo o pôr-do-sol!
      Obrigado por me fazeres relembrar uma semana fantástica da minha Vida, que também por lá passei!

      Encontramo-nos na partida (sim só dá para a partida, porque depois «desapareces»!) d'uma qualquer prova, perto de nós ;)

      Eliminar
    2. Desapareço?! Nada disso! Muito obrigada pelas palavras simpáticas.

      Eliminar
    3. Eu é que agradeço todas as palavras que por aqui vagueiam...

      Eliminar
  2. Certamente uma nova forma de ler as teus doces relatos, experiencias e doidices! Estamos por cá, antes ou depois do Pôr-do-Sol ! Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre cheio de miminhos, este Miguel! Obrigada! Beijinho para ti!

      Eliminar
  3. boa Susana, fizeste mt bem, os teus textos mereciam..

    ResponderEliminar
  4. As histórias não são nada, quando não temos a quem contá-las... Mas tu tens muito a quem contar e muitas histórias (boas) para contar... Antes do pôr do Sol, no pôr do Sol, depois do pôr do Sol, nós cá estamos para as ler...

    Orlando Duarte

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada pelas simpáticas palavras, Orlando. Até breve, com ou sem Sol!

      Eliminar
  5. Alegre e atraente, a escrita, claro, já merecia um espaço próprio.
    Cá estarei para te ler, moura gira ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, "morcão"! :-)
      Eu leio os teus e tu os meus, boa?

      Eliminar
  6. Ora aqui está um belo espaço para compilares os teus textos e emoções vividas pelos montes, estradas e areias. Serei frequentador e comentador ou algo que na hora me ocorrer. Parabéns pelo espaço. Bjinho

    ResponderEliminar
  7. sobre os blogues cairem em desuso...pois...concordo que o seu auge, o seu tempo de fama, já lá vai, mas para mim, serão sempre um espaço, uma caixinha do seu autor onde guarda e partiilha o que bem entender. Um baú aberto. Que fica. Ao contrário de outras formas de partilha e divulgação em que há de facto uma maior dinâmica, onde tudo é mais fácil e rápido, mas também efémero... e em raras são as pessoas que perdem tempo a aprofundar, a prestar um bocadinho só mais de atenção para além do "Gosto"; "Parabéns" mesmo que te estejas a referir a uma coisa que não tem nada a ver, só que as pessoas nem chegam lá. É a vantagem e desvantagem da rapidez de um clique como forma de transmitir algo.

    Os blogues requerem tempo, de quem escreve, de quem os procura e lê. E o tempo, como tão bem escreves algures por aqui, é cada vez menos, as pessoas vivem a correr, mesmo que não corram. E é pena.

    Incrivelmente só agora dei com o teu blogue! Escreves muito bem. Já tinha apreciado em várias ocasiões que vi "por acaso" aqui e ali.

    Acho bem que tenhas criado este espaço e que o vás alimentando com as tuas vivências e tudo o que queiras partilhar. Será sempre um dia um belo baú de recordações e no dia-a-dia será um prazer para nós ler e acompanhar-te, e creio que será também para ti um prazer escrever. E enquanto assim for, força Susana, e obrigada por partilhares connosco experiências tão ricas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que feliz fico ao ler estejas palavras! Muito obrigada, "Maria", Ana, com ou sem frio!
      Absolutamente de acordo com a efemeridade das partilhas nas redes sociais e da "perenidade" dos conteúdos dos blogues.
      Talvez a Inês e Diogo apreciem ler mais tarde o que a mamã andou a fazer e a escrever.
      Beijinho grande!

      Eliminar
    2. Escrevi no Fórum O Mundo da Corrida até aos seus últimos dias por isso mesmo... O que eu não esperava é que um dia, um ácaro qualquer ou lá o que foi, me roubasse as mais de 2500 mensagens que lá tinha com muitos estudos, análises e estatísticas... foi como me tivessem levado um pouco de mim... Orlando Duarte

      Eliminar